Aprovados em Medicina na UNCISAL relatam frustração com anulação de resultado

A estudante Mariane Almeida, de 24 anos, foi uma das felizardas ao ser aprovada no curso de Medicina na Uncisal. Até que no início na da manhã desta segunda-feira (22), o Instituto AOCP, do Paraná, responsável pelo certame, anulou os resultados do vestibular, o que causou uma revolta dos estudantes.

Revoltada, Mariane Almeida se diz prejudicada tanto moralmente quanto de saúde. Ela só soube da anulação do resultado quando foi se matricular e se sentiu humilhada quando voltava para casa. “Isso é um absurdo! Estou aqui passando mal, tonta, me tremendo e com vontade de vomitar. Eu passei em um curso amplamente concorrido. Imagina ganhar na loteria e dizer que o resultado está errado? É a mesma coisa! Eu estou tentando passar há cinco anos”, disse.

A anulação do resultado do vestibular se deu por “problemas técnicos”, segundo a nota divulgada pelo Instituto AOCP. Pouco conhecida pelos alagoanos, a entidade tem provocado diversos problemas desde o início do certame, é o que diz a estudante. “Ela (a empresa) começou a destratar os alunos desde o começo da licitação. A empresa começou a misturar cotista com ampla concorrência, divulgou os resultados errados às 16h e depois enviou outro às 21h. Alunos que tinham feito 112 pontos de 120 estavam fora da lista, enquanto outros que fizeram mentos de 70 passaram. A diferença é discrepante!”, explanou.

O mesmo aconteceu com o estudante Marcos André Lima Melo, de 20 anos, também aprovado em Medicina, que afirmou que só ficou sabendo da anulação no momento da matrícula.

Para André, a situação era inimaginável e a sensação com a notícia foi a pior que ele já sentiu. “Passar no curso dos meus sonhos, depois de dois anos de cursinho, e na hora da matrícula ser surpreendido com a notícia de que esse resultado não valeu, foi muito doloroso. Não sei explicar o meu estado emocional agora”, disse.

O estudante afirmou ainda que não vai desistir da vaga, e que pretende lutar na justiça pelo resultado que foi divulgado na última sexta-feira (19). “Pretendo entrar com uma ação coletiva contra a Universidade, pois não vou desistir do meu sonho”, concluiu.

Problemas técnicos

De acordo com a nota publicada pelo Instituto AOCP, a anulação do resultado se deve por problemas técnicos no sistema de cálculo de resultados e que o resultado retificado será disponibilizado o mais breve possível.

Também em nota, a Uncisal informa que “estão suspensas as matrículas que ocorreriam no período de 22 a 25 de janeiro, até que o Instituto AOCP informe o resultado retificado”, lamenta o ocorrido e pede desculpas a todos os candidatos e familiares pelos transtornos ocorridos no processo.

Estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Atualmente mora em Londrina. É um dos responsáveis pela fundação do EducaHelp, plataforma de desenvolvimento de conteúdos para Pré-Vestibular.
COMPARTILHE!

Lucas Montini

Estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Atualmente mora em Londrina. É um dos responsáveis pela fundação do EducaHelp, plataforma de desenvolvimento de conteúdos para Pré-Vestibular.

Gostou? Deixe uma resposta!