Climatologia

Climatologia                                         

E aí pessoal de Geo! Hoje, no primeiro artigo abordaremos um assunto muito importante e ao mesmo tempo muito polêmico, a Climatologia. Para entendermos melhor, vamos começar pelo famoso Efeito Estufa.

Efeito Estufa

O efeito estufa foi importante para estabilizar as condições climáticas na primeira camada atmosférica (troposfera), ou seja, hoje a temperatura média da terra é em torno de 15° C, um pouco disso é causado pelo efeito estufa. Entretanto, o ser humano, está modificando essas características atmosféricas com suas ações.
Os gases que contribuem para o Efeito Estufa são:
CO2 (Pode ter sua origem nas indústrias e no uso de veículos, que tem como base do seu combustível o petróleo e também das queimadas. No Brasil, 70% da emissão de CO2 vem das queimadas, principalmente no Centro-Oeste.
Metano  Gás que vem principalmente da digestão alimentar. Por exemplo da vaca. A digestão alimentar dela, essa flatulência, tem um poder fortíssimo. 😛
Vapor d´agua  É um gás que faz parte do ciclo hidrológico, ou seja, quando ocorre a evaporação da água.
→ Não são somente esses três gases que compõem o Efeito Estufa, porém, eles são os mais significativos, principalmente o CO2 e o Metano.


Agora que tivemos a base do Efeito Estufa iremos aos Elementos e aos Fatores Climáticos, que juntos integram os diferentes climas em vários lugares do mundo.

ELEMENTOS CLIMÁTICOS

Com a função de formar o clima, os elementos principais são:
Temperatura, Pressão Atmosférica, Precipitação, Umidade e Ventos.
Quando falamos em Elementos Climáticos o que mais se destaca entre eles é a Temperatura.
Pressão Atmosférica é máxima no nível do mar e na medida que você sobe a altitude, a pressão vai diminuir.
Ex: Um time brasileiro vai realizar uma partida de Futebol na Bolívia, a 3 mil metros de altitude, ele terá dificuldades porque a resistência do ar é menor, sendo assim, a bola é mais rápida.

Precipitação Existem dois tipos de Precipitação: Sólida (Granizo e neve) e Líquida (chuva).
Obs: Orvalho e geada não são precipitações pois se formam no solo.

Umidade Existem dois tipos de Umidade: Relativa e Absoluta.
A umidade relativa depende das condições momentâneas do dia e a Absoluta é a quantidade de água em forma de vapor presente no ar. Isto é medido em uma unidade de pressão.

Ventos Podem ser planetários ou ventos regionais. Como por exemplo Lã Niña, El niño.

FATORES CLIMÁTICOS

Com a função de modificar o clima, os fatores principais são:
Latitude, Altitude, Massas de Ar, Continentalidade/Maritimidade e Correntes Oceânicas.

Latitude é a distância em graus de um ponto qualquer da superfície da Terra até a linha do Equador. Pode ser norte/sul.

Altitude é a diferença entre um ponto do relevo terrestre e o nível do mar. A cada 100/150m de Altitude existe a variação de 1°C.

Massas Molares – É um dos principais fatores de modificação do tempo. Por exemplo no Inverno no Sul do Brasil.

Continentalidade/Maritimidade – Isto é a proximidade ou não com o oceano. Quanto mais o interior de um continente, maiores são as diferenças de temperaturas ao longo do ano. Quanto mais próximo do oceano, menores são as variações de temperatura ao longo do ano.

Correntes oceânicas  As correntes marítimas são verdadeiros rios dentro dos oceanos, com características próprias quanto à temperatura, salinidade, velocidade e direção.

CLIMA NO BRASIL

Moro num País tropical
– Jorge Ben Jor
É exatamente este trecho da música que define o clima no Brasil. Abaixo estão listados os tipos de clima que existem no Brasil.

Equatorial – Encontrado mais na Região Norte. Possui um bom volume de chuvas ao longo do ano e não é uma estação seca (contém a Floresta Amazônica).
Tropical – Encontrado mais na Região Centro-Oeste. Possui um verão chuvoso e um inverno seco. Cidades como Brasília-DF e alguns lugares do Mato-grosso predominam mais. Acontecem as queimadas causada pela vegetação seca e pela falta de chuva.
Tropical – Semi-árido – Mais consistente no Sertão por pouca chuva e quando ocorre são concentradas e irregulares.
Tropical – de Altitude – Possui um bom volume de chuva e as temperaturas são um pouco mais baixas em função da altitude.
Tropical Atlântico – Possui uma influencia oceânica de grande extensão latitudinal. Entretanto acontecem muito deslizamentos pois possui muita umidade. Litoral.
Subtropical – Mais encontrado no sul do País. Frio, inverno e tem chuva distribuídas ao longo do ano.

CLIMOGRAMA

E pra encerrar este post, vamos terminar mostrando o CLIMOGRAMA, que é uma forma simples de comparação climáticas entre duas ou mais regiões através de um gráfico.
Como entender um Climograma?
Para entender isso, analisemos a imagem a seguir:

Não entendeu nada? Calma, vamos por partes.  😯
Do lado esquerdo estão indicados os valores de temperatura pela curva que se segue no gráfico, variando de mês a mês. Por exemplo, o mês Julho foi onde houve a menor temperatura segundo o gráfico.

Do lado direito do gráfico estão os valores indicados para as médias de precipitação, ou seja, a quantidade mensal de chuvas que equivale às medições indicadas pelas respectivas barras, sendo uma barra para cada mês. Por exemplo, no mês de Maio foi onde aconteceu o maior volume de chuvas.

Viu como é fácil interpretar um Climograma?
Como tarefa vou deixar o Climograma da cidade de São Paulo para vocês verificarem qual é o mês que mais choveu e a maior temperatura. Vamos lá!? Divirta-se e até a próxima Quarta-feira!

Estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Atualmente mora em Londrina. É um dos responsáveis pela fundação do EducaHelp, plataforma de desenvolvimento de conteúdos para Pré-Vestibular.
COMPARTILHE!

Lucas Montini

Estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Atualmente mora em Londrina. É um dos responsáveis pela fundação do EducaHelp, plataforma de desenvolvimento de conteúdos para Pré-Vestibular.

Um comentário em “Climatologia

Gostou? Deixe uma resposta!