Dicionário Biológico

Sabemos que apesar de a biologia ser muito legal, as vezes pode ser chato e difícil decorar tantos termos técnicos-científicos, por isso nós, colunistas de biologia, criamos esse post para vocês consultarem quando não se recordarem do significado dos termos. Daremos o nome carinhoso de “dicionário biológico”. Iremos adicionando novos vocábulos conforme eles forem surgindo nas postagens. Caso vocês tenham alguma sugestão para adicionar ou dúvidas, é só deixar aquele comentário maroto!

 

A

ÁCIDOS NUCLEICOS – Macromoléculas, sequências de nucleotídeos que constituem o DNA e o RNA.

ALELOS – Num par de cromossomos homólogos, são os dois genes que definem uma mesma característica e ocupam a mesma região (lócus gênico).

AMINOÁCIDOS – composto que tem um grupo amino (NH2) e um grupo carboxílico (COOH).

B

BASES NITROGENADAS – Componentes do DNA (adenina, guanina, citosina e timina) e do RNA (uracila), que determinam o código genético.

BIOMASSA  – é toda a matéria orgânica que pode transferir energia.

BLASTOCISTO – é a fase inicial de desenvolvimento embrionário, em que todas as células são células-tronco  totipotentes.

BIOSFERA – conjunto de todos os ecossistemas.

C

CARBOIDRATOS – grupo de compostos que têm como estrutura geral (CH2O)n.

CÉLULA EUCARIÓTICA – tem diversas organelas no citoplasma e o material genético é separado no núcleo.

CÉLULA PROCARIÓTICA – célula primitiva, sem núcleo definido, o DNA fica solto no citoplasma e a única organela presente é o ribossomo. Sempre são seres unicelulares.

CÉLULA GERMINATIVA – forma gametas.

CÉLULA SOMÁTICA – forma os tecidos do corpo.

CÉLULAS-TRONCO – células não especializadas que podem assumir qualquer função num organismo.

CICLO BIOGEOQUÍMICO – é o caminho percorrido na natureza pelos elementos essenciais à vida no planeta.

CROMOSSOMO – forma espiralada em que o DNA se condensa, no início da divisão celular.

CONVERGÊNCIA ADAPTATIVA – é o processo no qual diferentes seres vivos vivem em um mesmo ambiente e portanto são submetidos a pressões seletivas similares. Formam-se espécies com semelhanças externas, ou seja, possuem membros análogos.

COMUNIDADE – conjunto de populações em um ambiente.

D

 

E

ECÓTONE – faixa de transição entre dois ecossistemas vizinhos.

ECOSSISTEMA – ambiente com seus elementos bióticos e abióticos (luz, minerais, água, etc)

ENTEROZOÁRIOS – são aqueles animais que apresentam uma cavidade digestiva aonde ocorre uma digestão extracelular.

EUTROFIZAÇÃO – é a proliferação excessiva de algas e bactérias, causada pela alta concentração de material que serve de nutriente para esses organismos.

ESPÉCIE – conjunto de indivíduos semelhantes com potencial de geração de descendentes férteis.

ESPÉCIES SIMPÁTRICAS –  espécies que vivem em um mesmo ambiente, pertencendo a mesma comunidade biológica.

ESPÉCIES ALOPÁTRICAS – espécies que vivem em diferentes ambientes, ou seja, estão em isolamento geográfico.

F

FENÓTIPO – expressão de alguma característica definida por um grupo de genes.

FIXISMO – Também conhecido como criacionismo. É a crença de que o mundo é estático, ao contrário da teoria da evolução das espécies.

G

GENÓTIPO – conjunto de genes que definem determinada característica de um indivíduo.

H

HABITAT: localização da espécie no ecossistema.

HETEROTROFISMO – é o nome dado ao ser vivo que não possui a capacidade de produzir seu próprio alimento

I

IRRADIAÇÃO ADAPTATIVA – é o processo que ocorre quando um ancestral ocupa ambientes diferentes e as espécies apresentam aspectos diferentes mas possuem semelhanças internas, ou seja, possuem membros homólogos.

J

K

L

M

N

NÍVEL TRÓFICO – cada uma das etapas de uma cadeia alimentar.

NICHO ECOLÓGICO: modo de vida de uma espécie em seu habitat.

O

P

POPULAÇÃO – conjunto de organismos da mesma espécie vivendo em um mesmo lugar.

Q

R

Reino Metazoa ou Animalia: inclui seres vivos eucariontes, pluricelulares, heterotróficos e que apresentam tecidos diferenciados.

Reino Metaphyta ou Plantae: inclui seres vivos eucariontes, pluricelulares, de nutrição autotrófica e que apresentam tecidos diferenciados. Vale ressaltar que as algas não fazem parte desse reino.

Reino Fungi: inclui seres vivos eucariontes, podendo ser uni ou pluricelulares, heterotróficos e não apresentam tecidos diferenciados e possuem parede celular formada por quitina.

Reino Proctista: é o reino mais heterogêneo, incluindo seres vivos eucariontes, uni ou pluricelulares, sem diferenciação de tecidos, com nutrição heterotrófica ou autotrófica.

Reino Monera: inclui os seres microscópicos e procariontes, que podem ser autótrofos ou heterótrofos.
S

SUCESSÃO ECOLÓGICA – é um processo pelo qual os seres vivos se instalam numa região, gradualmente, colonizando-a.

T

U

V

W

X

Y

Z

Beatriz tem 19 anos e está em busca de uma vaga no curso de Medicina. Luta por uma Educação de qualidade mais acessível a todos e é por isso que se tornou Colunista de Biologia no EducaHelp.
COMPARTILHE!

Beatriz Silva

Beatriz tem 19 anos e está em busca de uma vaga no curso de Medicina. Luta por uma Educação de qualidade mais acessível a todos e é por isso que se tornou Colunista de Biologia no EducaHelp.

Gostou? Deixe uma resposta!