Domínios Morfoclimáticos

Entenda o conceito de domínios morfoclimáticos e veja um resumo sobre as características de cada domínio

Os domínios morfoclimáticos representam uma síntese para descrever as diferentes paisagens naturais encontradas no Brasil, destacando a interação de um conjunto de características naturais, como o relevo, o clima, a vegetação e a hidrografia. Estes elementos se inter-relacionam formando uma unidade paisagística, chamada de domínio morfoclimático.

O geógrafo Aziz Ab’Saber foi o responsável por fazer essa classificação no Brasil, identificando seis grandes domínios morfoclimáticos e mais a chamada área de transição.

É importante localizar cada domínio e entender e comparar as características de cada um

1. Domínio amazônico

  • Local: Norte
  • Relevo: Terras baixas: depressões, planícies aluviais e planaltos,
  • Clima: Equatorial
  • Hidrografia: Bacia Amazônica, que possui um elevado potencial hidrelétrico.
  • Vegetação: cobertos pela extensa floresta latifoliada (folhas grandes); Rica em espécies; ombrófilas (mata fechada e densa)
  • Essa região sofre com o avanço da fronteira agrícola, sendo constantemente alvo de queimadas e desmatamentos.

2. Domínio do cerrado

  • Local: Brasil Central
  • Relevo: Extensos chapadões e chapadas,
  • Clima: tropical semi-úmido (estações secas e chuvosas)
  • Vegetação: formada por arbustos com troncos e galhos retorcidos, recobertos por casca grossa.
  • Hidrografia Áreas dispersoras da Bacia do Paraná, do Paraguai, do Tocantins, do Madeira e outros rios destacáveis.
  • Os solos são pobres e ácidos, o que requer usar o método da calagem (uso de calcário no solo) para a agricultura.
  • Essa região sofre com o avanço da fronteira agrícola com o cultivo da soja, feijão, arroz e outros produtos.

3. Domínio dos mares de morros

  • Local: Faixa litorânea do Brasil desde o Nordeste até o Sul do País.
  • Relevo: relevo com formas mamelonares – área intensa de ação erosiva nas Serras do Mar, da Mantiqueira e do Espinhaço.
  • Clima tropical (quente e úmido),
  • Vegetação: Floresta latifoliada tropical / Na encosta da Serra do Mar, é chamada de Mata Atlântica.
  • Atividade econômica: Intensa degradação em consequência da ocupação humana.
  • Intenso processo erosivo (relevo acidentado e clima úmido), com deslizamentos freqüentes e formação de voçorocas.

4. Domínio da caatinga

  • Relevo Depressão sertaneja nordestina,
  • Clima semiárido (clima quente e seco)
  • Vegetação formada por cactáceas, bromeliáceas e árvores.
  • Atividade: Destaca-se o extrativismo vegetal de fibras, como o caroá, o sisal e a piaçava.
  • Produção de frutas (melão, manga, goiaba, uva) tem apresentado expansão.
  • pecuária extensiva de corte, com baixo aproveitamento.
  • Hidrografia: Bacia do São Francisco
  • Na região da depressão tem o aproveitamento hidrelétrico e projetos de irrigação no seu vale),
  • Inselbergs, ou morros residuais, resultantes do processo de pediplanação em clima semiárido.

5. Domínio da araucária

  • Relevo: Planalto da Bacia do Rio Paraná,
  • Clima subtropical (médias altitudes, entre 800 e 1300 metros).
  • Manchas de terra roxa, no Paraná.
  • Vegetação: floresta de araucária (ou Mata dos Pinhais); homogênea, aciculifoliada e tem grande aproveitamento de madeira e erva-mate.
  • Atividade econômica Ocupação agrária (café, soja) provoca devastação dessa floresta.

6. Domínio das pradarias

  • Relevo: baixo, com suaves ondulações (coxilhas)
  • Vegetação: herbácea das pradarias (campos).
  • Atividade econômica: Pecuária extensiva de corte, com gado tipo europeu, obtendo altos rendimentos e pela rizicultura irrigada.

7. Área de transição

  • Região do território brasileiro em que apresenta dois diferentes domínios. Por exemplo, a região do Meio-Norte (MA/PI), onde a Mata do Cocais se encontra na transição entre a caatinga do sertão nordestino, o cerrado do Brasil Central e a Floresta equatorial Amazônica.
  • Outro exemplo é o complexo do Pantanal no matogrossense que é uma área de transição entre a Floresta Amazônica, o Cerrado e os campos.

Questão de vestibular

Unesp 2017 – Leia os excertos do geógrafo Aziz Ab’Saber:

Excerto 1 – Domínio com fortíssima e generalizada decomposição de rochas, densas drenagens perenes, extensiva mamelonização, agrupamentos eventuais de “pães de açúcar”, planícies de inundação meândricas.

Excerto 2 – Domínio com planaltos de estrutura complexa, planaltos com vertentes em rampas suaves, ausência quase completa de mamelonização, drenagens espaçadas pouco ramificadas. (“Domínios morfoclimáticos e províncias fitogeográficas do Brasil”. In: A obra de Aziz Nacib Ab’Sáber, 2010. Adaptado.)

Os domínios morfoclimáticos caracterizados nos excertos 1 e 2 referem-se, respectivamente,

(A) ao cerrado e à caatinga.
(B) à caatinga e aos mares de morros.
(C) ao amazônico e às pradarias.
(D) aos mares de morros e ao cerrado.
(E) às araucárias e às pradarias.

 

 Resposta: alternativa D

O excerto 1 indica o domínio dos Mares de Morros e o excerto 2 indica o domínio de planaltos, podendo ser o cerrado. 

 

Graduado e mestre em Geografia pela Unesp, campus de Presidente Prudente (SP). É atualmente professor de geografia em escolas particulares e públicas e professor de geopolítica em cursinho preparatório para vestibular. Escreve no Geografia no Vestibular e no Educa Help.
COMPARTILHE!

Leandro Nieves

Graduado e mestre em Geografia pela Unesp, campus de Presidente Prudente (SP). É atualmente professor de geografia em escolas particulares e públicas e professor de geopolítica em cursinho preparatório para vestibular. Escreve no Geografia no Vestibular e no Educa Help.

Gostou? Deixe uma resposta!