Energia, o poder da transformação.

    Em um mundo em constante transformação, fábricas a todo vapor, não paramos para pensar como tudo isso funciona, o que a Física tem haver com essa grande revolução? Por falar em revolução, podemos iniciar nossa jornada percorrendo os becos e vielas da Inglaterra do século XVIII, onde a burguesia extremamente rica passou a investir em um modelo de máquina que permitiria transformar a energia da pressão de vapor de água em energia cinética, que é energia de movimento.

    Este tipo de máquina desencadeou a maior revolução que já existiu, a transição da manufatura, para a criação das grandes fábricas. Neste pequeno trecho da história da física e da ciência, nos deparamos com o conceito de Energia, mas o que vêm a ser energia? De acordo com alguns textos científicos, Energia é a capacidade que um corpo, uma substância ou um sistema físico têm de realizar trabalho. Parece-me que resolvemos um problema conceitual, porém nos deparamos em outra pergunta, assim é a ciência, o que será que significa trabalho?

    Trabalho tem vários conceitos e isso dependerá do contexto em que a palavra estará inserida, como estamos falando de Física, trabalho é um processo de gasto de energia, onde uma força resultante, diferente de uma força nula, é capaz de deslocar um determinado corpo. Aprofundando o entendimento de trabalho, precisamos compreender que trabalho é o produto de duas grandezas vetoriais, sendo assim, o trabalho será máximo quando força e deslocamento tiverem mesma direção, e será mínimo quando força e deslocamento forem perpendiculares, para os demais ângulos entre essas duas grandezas, teremos de aplicar a equação, onde trabalho vem a ser o produto da força pelo deslocamento, multiplicado pelo cosseno do ângulo formado pelas duas.

    A unidade de medida de trabalho e consequentemente de energia é Joule, em homenagem a James Prescout Joule, que desenvolverá um experimento importantíssimo que relacionou trabalho mecânico e energia térmica. Veja como tudo está ligado, como o processo de transformação é empolgante, por falar em transformação, finalizo este texto com o conceito mais importante da Física mecânica clássica, quando falamos de energia, peço licença para reproduzir a frase celebre de Lavoisier

“Na natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.

    Não há nenhuma forma melhor de finalizar ou iniciar nossa conversa. Existem sistemas que não interagem com nenhuma vizinhança que são ditos sistemas físicos fechados ou isolados. Resumidamente um sistema físico isolado é tratado de forma que ele é o universo. Isso não é nenhuma fantasia, pois sistemas que interagem fracamente com o ambiente e podem manter certas propriedades por um tempo razoável podem ser estudados como um sistema isolado, por exemplo, o café quente dentro de uma garrafa térmica. Para sistemas como esse nós temos uma lei análoga a Lei de Lavoisier que é: “A energia total de um sistema físico isolado é uma quantidade conservada.” Ou seja a Energia Total de um sistema isolado se conserva, a partir deste conceito podemos compreender melhor o funcionamento das máquinas e nos aprofundarmos na história da ciência que nos leva ao cerne de grandes descobertas e de grandes transformações na sociedade, mas isso é um convite para nosso próximo encontro.

Estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Atualmente mora em Londrina. É um dos responsáveis pela fundação do EducaHelp, plataforma de desenvolvimento de conteúdos para Pré-Vestibular.
COMPARTILHE!

Lucas Montini

Estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas. Atualmente mora em Londrina. É um dos responsáveis pela fundação do EducaHelp, plataforma de desenvolvimento de conteúdos para Pré-Vestibular.

Gostou? Deixe uma resposta!