Equações Logarítmicas

 

Uma equação logarítimica é quando há uma igualdade e uma incógnita que está no logaritmando ou na base do logaritmo.

Não há manual para resolvê-las, pois dependendo da equação, variam as propriedades que devem ser aplicadas. Todavia, sempre depois de encontrar as prováveis soluções, deve-se lembrar de testar na equação e devem satisfazer as condições de existência dos logaritmos.

Pode-se classificar as questões de equações logarítmicas em quatro tipos:

 

  • Igualdade de logaritmos de mesma base

Exemplo: log3(2x+4) = log3(x+8)   =>     2x + 4 = x + 8    => x = 4

Conferindo: log3(2.4 + 4) = log3 (4 + 8)   => log312 = log312 e atende às condições de existência.

  • Igualdade entre um logaritmo e um número real

Exemplo: (PUC-MG) A soma das raízes da equação log22x²-3x+5 = 3 é:

a) 1       b) 2       c) 3         d) 4        e) 5

Pela propriedade do expoente do logaritmo: (x² – 3x + 5) . log22 = 3

Sabendo que log22 = 1, chega-se a (x² – 3x + 5) . 1 = 3

x² – 3x + 5 = 3 => x² – 3x + 2 = 0   =>   x’ = 2 e x”= 1  (2 + 1 = 3)

  • Quando é necessário mudar de incógnita

(MACKENZIE) A raiz real da equação log3 (9x – 2) = x é:

a) log3√2      b)2.log32      c)log32/3     d)log32       e)log3√3

Pelo conceito de logaritmo: log3 (9x – 2) = x  =>   3x = 9x – 2  => 3x = (3x)² – 2 

Substituindo 3x por y =>    y = y² – 2  =>  y² – y – 2 = 0    =>    y’ = -1 e y” = 2

Todavia, 3x = y, e se usarmos y = -1, teremos 3x = -1, o que é considerado um absurdo.

Assim, conclui-se que 3x só pode valer 2: 3x = 2  =>  x = log32

  • Quando é necessário fazer mudança de base
(UFPA) As populações A e B de duas cidades são determinadas em milhares de habitantes pelas funções A(t) = log4 (2 + t)5 e B(t) = log2 (2t + 4)², nas quais a variável t representa o tempo em anos. Elas terão o mesmo número de habitantes no ano t, que é igual a:
a) 6      b) 8       c) 10       d) 12       e) 14

 

As duas cidades terão o mesmo número de habitantes quando A(t) = B(t).

Assim, chega-se à seguinte equação: log4 (2 + t)5 = log2 (2t + 4)², em que deve-se encontrar quantos anos vale t.

Desenvolvendo a equação pelas propriedades: 5 . log4 (2 + t) = 2 . log2 (2t + 4)

Utilizando-se da propriedade de mudança de base: 5. log4 (2 + t) = 5 . log (2+t)/log4 => 5 . log (2+t)/2log2

 2 . log2 (2t + 4)  => 2 . log(2t+4) / log 2

Assim: 5. log (2+t) / 2log2 = 2 . log(2t+4) / log 2

5. log (2+t) = 4 . log(2t+4)

log (2+t)5 = log (2t+4)4 =>  (2+t)5 = (2t+4) => (2+t)= [(2)(2+t)]4

(2+t)= [(2)(2+t)]4 => (2+t)= 24.(2+t)4   =>    (2+t) = 16    =>  t = 14

 

Estudante de Economia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
COMPARTILHE!

Guilherme D.

Estudante de Economia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

162 comentários em “Equações Logarítmicas

Gostou? Deixe uma resposta!