Exercícios sobre Revolução Verde

Treine o seu conhecimento sobre a Revolução Verde e os efeitos no Brasil. Caso estiver com dificuldade no exercício consulte a aula sobre o assunto neste link.

Exercícios

1) (UFF-RJ) A “Revolução Verde”, implementada em países latino-americanos e asiáticos nos anos 1960 e 1970, tinha como objetivo suprimir a fome e reduzir a pobreza de amplas parcelas da população. Entretanto, as promessas de modernização tecnológica da agricultura não foram cumpridas inteiramente, contribuindo para a geração de novos problemas e aprofundando velhas desigualdades. Assinale a opção que faz referência a efeitos da “Revolução Verde”.

a) Coletivização das terras, implemento da agroecologia e expansão do crédito para os agricultores.
b) Distribuição equitativa de terras, difusão da policultura e uso de defensivos biodegradáveis.
c) Expansão de monoculturas, uso de técnicas tradicionais de plantio e fertilização natural dos solos.
d) Reconcentração de terras, crescimento do uso de insumos industriais e agravamento da erosão dos solos.
e) Estatização das terras agrícolas, trabalho em comunas e produção voltada para o mercado interno.

2) Leia o texto e responda ao que se pede:

2) “Podemos dizer que a agropecuária moderna nasceu com a Revolução Industrial – ou seja, com a sociedade moderna – e a aplicação gradativa dos métodos industriais, em especial a mecanização e a produção em grande escala, no campo. Mas foi após a Segunda Guerra Mundial, especialmente nos anos 1960, que esse conceito de “agricultura moderna” passou a ser empregado com mais frequência. Ele se popularizou com a chamada revolução verde, aplicada a partir de 1966-1967 em diversos países […]”. VESENTINI, J. W. Geografia: o mundo em transição. São Paulo: Editora Ática, 2012. p.114.

Assinale a alternativa que melhor define o conceito em destaque no texto:

a) trata-se de um processo revolucionário manifesto no meio agrário e que teve como consequência a hegemonia da classe camponesa em países desenvolvidos.
b) é o processo de modernização do campo, com a implantação de novas técnicas produtivas e científicas da produção agropecuária.
c) relaciona-se com a dinâmica industrial, proporcionando a diminuição da agricultura para as atividades relacionadas com o setor secundário da economia.
d) é a caracterização das novas estratégias de produção agrícola, marcadas pelo predomínio da mão de obra assalariada e pelo cultivo de produtos exclusivamente orgânicos.

 

3)  “Se o agronegócio tem um pai, seu nome é Norman Borlaug, um americano nascido na pequena cidade de Cresco, estado de Dallas, em 1914. Esse senhor, falecido em 2009, literalmente revolucionou a forma de se produzir comida no mundo. Formado em agronomia pela Universidade de Minnesota em 1942, recebeu o prêmio Nobel da Paz em 1970. Motivo: pelas mãos de Borlaug começaram os primeiros cruzamentos de sementes híbridas resistentes a doenças fúngicas, o que fez países como México, Índia e Paquistão tirarem mais de 600 milhões de pessoas da fome”.  (Revista Dinheiro Rural, 04-2013)

O avanço do agronegócio propiciou inúmeras transformações no espaço geográfico das sociedades, dentre os quais podemos corretamente assinalar:

a) Incremento dos mutirões em pequenas propriedades familiares
b) Incentivos tecnológicos para a produção orgânica
c) Preservação irrestrita de recursos naturais, como cursos d’água e vegetações
d) Ampliação do nível de produtividade por hectare
e) Contenção do processo de industrialização

 

4) (ENEM) Charge sobre os alimentos transgênicos

Na charge, faz-se referência a uma modificação produtiva ocorrida na agricultura. Uma contradição presente no espaço rural brasileiro derivada dessa modificação produtiva está presente em:

a) Expansão das terras agricultáveis, com manutenção de desigualdades sociais.
b) Modernização técnica do território, com redução do nível de emprego formal.
c) Valorização de atividades de subsistência, com redução da produtividade da terra.
d) Desenvolvimento de núcleos policultores, com ampliação da concentração fundiária.
e) Melhora da qualidade dos produtos, com retração na exportação de produtos primários.

 

5) A partir da segunda metade do século XX, vários países do mundo, inclusive o Brasil, implantaram um pacote de medidas que recebeu o nome de revolução verde. Assinale a alternativa que indica duas características desse momento.

a) Uso intensivo de agrotóxico; aplicação de adubos e fertilizantes.
b) Introdução de espécies vegetais nas florestas; uso de adubação orgânica.
c) Revitalização de biomas degradados; retorno da população urbana para o campo.
d) Surgimento de movimentos sociais no campo; aumento da produtividade e o fim da fome.
e) Uso de sementes selecionadas; uso de sementes transgênicas.

 

6) A implantação de modernos agrossistemas no contexto geoeconômico brasileiro gerou uma série de debates, dividindo opiniões acerca da produtividade e dos impactos gerados pela modernização das práticas agrárias. Assinale a alternativa que indica, respectivamente, um impacto negativo e um aspecto positivo da mecanização rural no Brasil.
a) diminuição média da produção / maior geração de empregos.
b) aumento dos índices de erosão / controle do êxodo rural.
c) redução das áreas florestais / aumento das exportações.
d) queda no preço das commodities / conservação da biodiversidade.
e) intensificação da exploração do solo / avanço da democratização das terras

 

7) A revolução verde, depois de manifestar a sua ocorrência no mundo desenvolvido, passou também a se disseminar nos países do Sul, provocando profundas alterações no espaço geográfico dos territórios de economias periféricas. No caso do Brasil, um dos efeitos dessa modernização do campo foi:
a) a implantação de novos sistemas de cooperativas familiares, que se disseminaram por todo o território.
b) o gerenciamento da questão fundiária por parte do poder público, que implantou reformas de controle da expansão dos maquinários no espaço rural.
c) o avanço da fronteira agrícola e a ocupação massiva das áreas do bioma Cerrado.
d) a desestruturação dos latifúndios, que se extinguiram na incapacidade de se competir com os pequenos produtores dotados de novas tecnologias.
e) todas as alternativas estão corretas

8) (UEPB) Assinale com V ou com F as proposições conforme sejam respectivamente Verdadeiras ou Falsas em relação à leitura da paisagem agrária mostrada na foto.

( ) A modernização do campo provoca a subordinação crescente do campo à cidade e à indústria, destino da produção agrícola e de onde recebe insumos e equipamentos.
( ) A modernização da agricultura torna as paisagens agrícolas homogeneizadas, através da especialização produtiva, para atender ao mercado urbano/industrial cada vez mais exigente.
( ) O campo torna-se cada vez mais autossuficiente em função de ser o espaço que mais rapidamente absorve as modernizações do meio técnico-científico-informacional.
( ) A modernização do campo reduz a população rural, mas contribui para a formação de uma população agrária, que, além dos boias-frias, inclui agrônomos, tratoristas, mecânicos e outros profissionais qualificados, que, mesmo morando nas cidades, dedicam-se às atividades agrárias.

Respostas

1) Alternativa D. Na aula deste tema comentamos que é inevitável esquecer que a Revolução Verde trouxe diversos efeitos sociais e a reconcentração de terras (que antes já estava concentrada) ampliou ainda mais. O agronegócio busca cada vez mais ampliar seu território incorporando mais terras para aumentar sua produção de commodities .

2) Alternativa B. Revolução verde é sinônimo de modernização do campo ou da industrialização do campo.

3) Alternativa D. De fato o agronegócio aumentou a produtividade de alimentos. Embora, possamos discutir sobre a distribuição concentrada desses alimentos, mantendo ainda o principal problema que a Revolução Verde tentara resolver: a fome mundial.

Observação sobre alternativa errada:
a) pelo contrário, com o agronegócio, a agricultura familiar vem sofrendo com a pauperização da população tendo que sair do campo para ir para a cidade (ver motivos do êxodo rural).
c) o agronegócio hoje está controlando os recursos naturais e isso vem alimentando debates sobre essa expansão.

 

4) Alternativa A. A tecnologia conseguiu aumentar a produtividade, porém ainda existe o problema quanto a fome e subnutrição aumentando .

Observação sobre as alterativas erradas
b) A modernização técnica não foi uma contradição do espaço rural brasileiro. A desigualdade técnica até poderia ser apontada, mas não é citada na alternativa.
C) A subsistência (não comercial) seria a prática da agricultura familiar ou da chamada atividade não-capitalista, Como o agronegócio, que é responsável pelo domínio da tecnologia, valoriza a produção de alimentos de alto valor no mercado internacional (como as commodities);
d) Não houve o desenvolvimento de núcleos policultores (vários produtores) e sim uma concentração na cadeia produtiva alimentícia na responsabilidade das empresas do agronegócio (Syngenta, Monsanto…)

e) Por mais que houve melhoria produtiva, não se pode afirma que houve melhoria na qualidade do alimentos. Pelo contrário, a qualidade decaiu muito (lembre-se do excesso de agrotóxico presente na comida)

5) Alternativa A. As demais alternativas pode confundir o estudante, pois são dados dois exemplo como consequência direta da Revolução Verde. Veja abaixo a característica certa e errada

a) Uso intensivo de agrotóxico; aplicação de adubos e fertilizantes. (correto)
b) Introdução de espécies vegetais nas florestas; uso de adubação orgânica (adubação mineral)
c) Revitalização de biomas degradados (ampliou o desmatamento com o avanço da fronteira agrícola);  retorno da população urbana para o campo (ao contrário: a população
d) Surgimento de movimentos sociais no campo; aumento da produtividade e o fim da fome.
e) Uso de sementes selecionadas; uso de sementes transgênicas.

6) Alternativa C. A modernização no campo não controlou o êxodo rural, pelo contrário, a mão de obra foi substituída por máquinas o que levou a saída de famílias do campo para a cidade. Por isso a alternativa A e B não estão certas.
A alternativa D está errada pois não houve uma “conservação da biodiversidade”, já que a modernização implicou no aumento da produção, intensificação do uso do solo, busca por terras (mais latifúndios) e produção de monocultura.

7) Alternativa C. Observação sobre as alterativas erradas

A) As grandes propriedades não utiliza o trabalho familiar, e sim, aparece como uma empresa/fábrica, tendo vários funcionários. 
B) A modernização do campo levou a um aumento da concentração de terras e consequentemente do aumento dos conflitos sociais. O poder público teve que intervir, ao criar leis, para tentar amenizar os conflitos no campo. E ainda na mesma alternativa, não tem implantação de reformar de controle da expansão da máquina. No campo, temos uma grande desigualdade social e controle de produção de alimentos
D) A modernização do campo não levou a uma desestruturação dos latifúndios, pelo contrário, aumento e fortaleceu. 

8) V-V-F-V. 

(V) – Com a mecanização, mais instrumentos industriais surgem no campo, o que o torna muito dependente das práticas industriais.
(V) – Com a introdução de monoculturas, há uma homogeneização das paisagens, ou seja, apenas vemos um produto na paisagem (homo= igual) . Tal perspectiva é adotada para a produção em larga escala e, assim, atender as demandas do mercado externo. É o caso da soja, cana-de-açúcar, e do eucalipto (deserto verde)
(F) – Com as evoluções tecnológicas, o campo aumenta sua produção, mas não se torna autossuficiente, pois depende cada vez mais das atividades produtivas urbanas e da importação de alimentos.
(V) – Com a introdução de maquinários, os trabalhadores rurais são substituídos por equipamentos e profissionais técnicos capazes de lidar com instrumentos tecnológicos e informacionais.

 

Graduado e mestre em Geografia pela Unesp, campus de Presidente Prudente (SP). É atualmente professor de geografia em escolas particulares e públicas e professor de geopolítica em cursinho preparatório para vestibular. Escreve no Geografia no Vestibular e no Educa Help.
COMPARTILHE!

Leandro Nieves

Graduado e mestre em Geografia pela Unesp, campus de Presidente Prudente (SP). É atualmente professor de geografia em escolas particulares e públicas e professor de geopolítica em cursinho preparatório para vestibular. Escreve no Geografia no Vestibular e no Educa Help.

Gostou? Deixe uma resposta!