Genética: Sistema Sanguíneo ABO e Rh

Genética: Sistema Sanguíneo ABO e Rh

SISTEMA ABO

Os tipos sanguíneos humanos são o que chamamos de herança de alelos múltiplos.

O que determina o tipo sanguíneo é a presença ou ausência do que chamamos de antígenos A e B, os quais ficam na membrana das hemácias. Os indivíduos com antígeno A possuem aglutinas anti-B, que são anticorpos que reconhecem os antígenos como corpos estranhos. Indivíduos com antígeno B possuem aglutinas anti-A. Indivíduos com antígenos A e B não possuem aglutinas. Indivíduos que não possuem antígenos A ou B apresentam aglutinas anti-A e anti-B.

TRANSFUSÃO SANGUÍNEA

Para que seja realizado a transfusão sanguínea entre seres humanos é necessário verificar a tipagem sanguínea dos indivíduos envolvidos, afinal,  ao receber tipo incompatíveis de sangue podem ocorres uma séries de consequências.

O indivíduo com sangue tipo O é o que chamamos de doador universal. Por não possuir nenhum antígeno na superfície de suas hemácias pode ser recebido pelos outros tipos sem nenhum problema. O tipo O somente pode receber sangue tipo O.

O indivíduo com sangue tipo A pode doar para A e AB e recebe de A e O.

O indivíduo com sangue tipo B pode doar para B e AB e recebe de B e O.

O indivíduos com sangue tipo AB é o que chamamos de receptor universal, já que não possui nenhuma aglutinina, portanto pode receber de A, B, AB e O e doa apenas para AB.

ALELOS GENÉTICOS

Em genética temos três alelos para o sistema ABO,  Ia,  Ib e i, sendo que Ia e Ib são codominantes e i é recessivo.

No sistema ABO existem 6 possíveis genótipos e 4 possíveis fenótipos.

FENÓTIPO GENÓTIPO

A                    IaIa ou Iai

B                    IbIb ou Ibi

AB                 IaIb

O                    ii

TIPAGEM

A tipagem sanguínea é feita utilizando-se duas gotas de sangue do indivíduo a se identificar. Um gota é colocada em um soro contendo anti-A e a outra em soro contendo anti-B. Após isso observa-se se houve aglutinação.

Sangue A aglutina no soro com anti-A

Sangue B aglutina no soro com anti-B

Sangue AB aglutina em ambos soros

Sangue O não aglutina

 

SISTEMA Rh

A sigla Rh vem de rherus, uma espécie de macaco que possui DNA com semelhanças bioquímicas ao do seres humanos.

As hemácias desses macacos apresentam antígeno ou aglutinogênio chamado Rh. 85% da população humana também apresenta esse aglutinogênio, sendo portanto chamadas de Rh positivo (Rh+), os outros 15% não possuem o antígeno e são chamados de Rh negativo (Rh-)

TIPAGEM

A tipagem para o sistema Rh é feita de forma semelhante ao do sistema ABO em que observa-se a aglutinação do sangue na presença de um soro que contenha o anti-Rh. Se aglutinar é Rh positivo.

ALELOS GENÉTICOS

O alelo R é dominante e condiciona Rh positivo, o r é recessivo e quem tem genótipo rr é Rh negativo. Existem apenas 2 fenótipos possíveis com 3 genótipos: Rh positivo (RR ou Rr) e Rh negativo (rr)

TRANSFUSÃO SANGUÍNEA

Rh positivos recebem de Rh+ e Rh-

Rh negativos podem receber somente de Rh-

Quando um Rh- recebe sangue com antígeno Rh (Rh+) tem riscos de ocorrência de hemólise (destruição das hemácias) na segunda transfusão.

DOENÇA HEMOLÍTICA DO RECÉM-NASCIDO

Também conhecida como Eritroblastose Fetal é uma doença é causada pela incompatibilidade sanguínea do Fator RH entre o sangue materno e o sangue do bebê.  Ocorre quando a mãe e Rh-, o pai Rh+ e o bebê Rh+. Quando o sangue do feto entra em contato com o sangue da mãe, o corpo dela passa a produzir anti-Rh. O tempo de produção de anticorpos não é o suficiente para afetar esse bebê, por isso a doença ocorre na segunda gestação de bebê Rh+, já que agora o corpo da mãe possui uma memória imunitária, o que faz com que os anticorpos sejam produzidos de maneira mais rápida, podendo ocasionar uma hemólise das hemácias do bebê, afetando o transporte de oxigênio pelo corpo do mesmo, podendo ocorrer dano neurológico e até mesmo morte. Também pode ocorrer quando a mãe já entrou em contato com o antígeno Rh antes, por transfusão sanguínea, por exemplo.

Beatriz tem 19 anos e está em busca de uma vaga no curso de Medicina. Luta por uma Educação de qualidade mais acessível a todos e é por isso que se tornou Colunista de Biologia no EducaHelp.
COMPARTILHE!

Beatriz Silva

Beatriz tem 19 anos e está em busca de uma vaga no curso de Medicina. Luta por uma Educação de qualidade mais acessível a todos e é por isso que se tornou Colunista de Biologia no EducaHelp.

3 comentários em “Genética: Sistema Sanguíneo ABO e Rh

Gostou? Deixe uma resposta!