Os Hebreus

Há cerca de 2.000 a.C, às margens do rio Jordão, os primeiros hebreus estabeleceram-se na região da Palestina. De origem semita assim como os cananeus (povos que já ocupavam a região), iniciaram a prática da agricultura e criação de animais, embora esses trabalhos fossem difíceis por causa do clima da região. A maior parte da história hebraica está relatada no Antigo Testamento.

Segundo o livro “Gênesis”, Taré (pai de Abraão), abandonou a cidade de Ur na Mesopotâmia, e direcionou-se ao sul, contornando as margens do rio Eufrates. Com a morte de Taré, Abraão (considerado primeiro patriarca hebreu) assume a liderança. Em seguida, recebe de Deus a mensagem para levar seu povo até Canaã (Terra Prometida), na palestina. Em busca de melhores condições de vida, o patriarca Israel (Jacó) liderou seu povo para o Egito. O tempo de permanência dos hebreus nas terras egípcias, coincidiu com a invasão dos hicsos. Após a expulsão desse povo, saíram em direção à Palestina liderados por Moisés, que iluminado por Javé (Jeová ou Iavé), acompanhou seu povo pelo deserto, pregando uma religião monoteísta. Essa peregrinação durou 40 anos e ficou conhecida como o Êxodo. Moisés, é o grande patriarca que recebe de Javé os Dez Mandamentos.

Na Palestina, os hebreus dividiram-se em 12 tribos (os doze filhos de Israel), cada uma liderada por um patriarca. Ainda que pertencessem ao mesmo grupo, a relação entre as tribos não era da mais amistosa. Todavia, com a invasão dos filisteus, foi crucial a união desses clãs para melhor se defenderem. Para tal, nutriu-se uma centralização do poder e das decisões nas mãos de um único chefe, responsável pela organização dessa defesa. Desta maneira, nascem os Juízes. Entre eles, os mais importantes foram Otoniel, Gedeão, Sansão e Samuel. Este ultimo unificou politicamente as doze tribos, que já possuíam a religião em comum.

O sucessor de Samuel, Saul, foi considerado o primeiro dos rei hebreus. Após a morte de Saul, Davi promove um período de expansionismo territorial e prosperidade, intitulando Jerusalém como capital do povo hebraico, motivo que unia as tribos do norte e sul.

Durante o reinado de Salomão (filho de Davi), o Estado hebraico conheceu seu apogeu. Sem o uso da força o comércio foi ampliado, e para a centralização religiosa, ergueu-se o Templo de Salomão em Jerusalém, dedicado a Javé. Tal feito foi financiado com o aumento dos impostos aos hebreus. Empobrecidos pelo aumento das taxas, gestou-se um grande clima de insatisfação nesse povo.

Posterior a morte de Salomão, as lutas pelo poder ficaram intensas, ocasionando o Cisma Hebraicoas tribos separam-se em dois reinos: o reino de Judá, com a capital em Jerusalém, e o reino de Israel, com capital em Samaria.

Sob o comando de Omri, as 10 tribos do Norte (Samaria) foram unificadas. As taxas impostas continuaram altas, para que a riqueza e ostentação da corte se mantivesse. O culto a Javé foi mantido, no entanto outros deuses passaram a ser cultuados. Já as duas tribos do Sul (Judá), permaneceram fiéis ao culto monoteísta.

Essa divisão política teve como consequência uma fragmentação militar, tornando os hebreus vulneráveis às invasões estrangeiras. Atacados pelo povo assírio, conseguiram manter o poder na região, embora tivessem perdido parte do território. Contudo, a invasão do império babilônico, liderada por Nabucodonosor II, destruiu e saqueou Jerusalém, levando a maioria dos sobreviventes para a Mesopotâmia, onde se tornaram escravos. No relato bíblico, este momento é conhecido como Cativeiro da Babilônia.

Quando o império persa invade e destrói o império babilônico, os hebreus ficam livres da escravidão. Ainda que subordinados politicamente aos persas, retornaram à Palestina e aos poucos reconstruíram a cidade e seu templo. Com o passar do tempo, as diferenças entre os filhos de Israel e os de Judá foram diminuindo, deixando esses povos conhecidos genericamente como judeus.

A partir deste momento, foram invadidos e dominados por diversos povos, entre eles os macedônicos e os romanos. Em 70 a.C., romanos invadiram e destruíram Jerusalém, causando a Diáspora Judaica, ou seja, a dispersão desse povo para outras regiões do globo. Ao longo de séculos, os judeus habitaram diferentes regiões do mundo sem possuir um Estado próprio. Por determinação da  ONU em 1948, criou-se o Estado de Israel e concentrou a maioria dos judeus num mesmo território.
Londrinense, 22 anos, graduando de História pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Além da história, possui uma enorme admiração por astronomia e assuntos relacionados ao universo.
COMPARTILHE!

Lucas Valle

Londrinense, 22 anos, graduando de História pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Além da história, possui uma enorme admiração por astronomia e assuntos relacionados ao universo.

37 comentários em “Os Hebreus

Gostou? Deixe uma resposta!