Hidrocarbonetos (Segunda Parte)

Antes de estudar o conteúdo abaixo, é essencial que você domine os tópicos apresentados no post anterior sobre o assunto. Clique aqui para conferir a primeira parte.

Como nomear hidrocarbonetos ramificados?

  • Localize a cadeia principal do composto ramificado.

A cadeia principal de um hidrocarboneto é constituída pela maior sequência de átomos de carbono possível. Veja os exemplos abaixo:

Perceba que, na imagem acima, a cadeia principal do composto não está representada linearmente. Você deve tomar cuidado quando localizar a cadeia principal. Procure sempre em hidrocarbonetos alcanos a maior sequência de átomos de carbono e não a maior sequência linear. Os elaboradores de questões gostam de montar “pegadinhas” assim.

Existe mais um ponto a ser observado ao localizar a cadeia principal de um hidrocarboneto. Veja abaixo:

O que aconteceu? Não deveríamos escolher a maior sequência de átomos de carbono? Sim! Entretanto, a maior sequência deve conter todas as insaturações que houver no composto, ou seja, devemos considerar as duplas e triplas ligações ao localizarmos a cadeia principal, pois elas devem estar na cadeia principal obrigatoriamente (quando possível).

  • Numere os átomos da cadeia partindo da extremidade mais próxima da ramificação.

A numeração da cadeia principal deve ser feita partindo-se da extremidade mais próxima da ramificação quando há apenas uma ramificação. Quando há mais de dois grupos substituintes, deve-se numerar partindo-se da extremidade que possibilitará que as ramificações tenham os menores valores possíveis. No exemplo baixo, a partir da extremidade direita, temos: 2, 4 e 4.

Resultado de imagem para numerar a cadeia principal
Correto

Se numerássemos o composto em questão a partir da extremidade esquerda, estaríamos cometendo um erro, pois as ramificações não teriam os menores valores possíveis. Os valores seriam 4, 4 e 6 como percebe-se pela imagem abaixo.

Incorreto

 

  • Após a identificação e numeração correta da cadeia principal, deve-se nomear os radicais orgânicos que formam as ramificações e identificar o número do carbono no qual estão ligados.

Veja a tabela abaixo com os nomes de alguns radicais orgânicos. Não se preocupe em memorizar todos de uma única vez. O ideal é que você se familiarize com eles e, através de muitos exercícios, memorize-os gradativamente. Em breve teremos um post apenas sobre radicais orgânicos.

  • Por fim, nomeamos a cadeia carbônica como um todo. Devemos indicar a localização das ramificações, o nome das ramificações e o nome da cadeia principal respectivamente. Veja os exemplos abaixo:

Exercícios:

  1. (PUC-RS) O composto orgânico representado a seguir:

Resultado de imagem para puc-rs 3-etil-2-metilpentano

é denominado:

a) 3-etil-2,4-dimetilbutano.

b) 2-etil-1,3-dimetilbutano.

c) 3-isopropilpentano.

d) 3-etil-4-metilpentano.

e) 3-etil-2-metilpentano.

 

2. (Vunesp-SP) O nome correto do composto orgânico de fórmula abaixo é:

a) 3-isopropil-2-metilpentano.

b) 2-isopropil-2,4-dimetilbutano.

c) 2,3,3-trimetilexano.

d) 2,2,4-trimetilpentano.

e) 3,3-dimetil-5-metilpentano.

 

3. (Vunesp-SP) O nome do composto de fórmula estrutural

segundo as regras oficiais de nomenclaturas é:

a) 4,5-dimetil-3-propil-1-hexeno

b) 4,5-dimetil-3-propil-2-hexeno

c) 3-propil-4,5-dimetil-1-hexeno.

d) 2,3-dimetil-4-propil-5-hexeno.

e) 3-pentil-1-hexeno.

 

Respostas:

  1. E
  2. C
  3. A
Sou Farmacêutica formada pela UFMG e Mestre em Química pela mesma Instituição. Lecionei matérias relacionadas à Química para Cursos Técnicos e Superiores.
COMPARTILHE!

Débora Barbosa

Sou Farmacêutica formada pela UFMG e Mestre em Química pela mesma Instituição. Lecionei matérias relacionadas à Química para Cursos Técnicos e Superiores.

Gostou? Deixe uma resposta!