Interpretação de Gráficos

Apesar de não ser um conteúdo abordado com frequência nas escolas, a leitura e interpretação de gráficos é cada vez mais cobrada em processos seletivos, uma vez que a exigência por decorar fórmulas está decaindo, enquanto habilidades de observação e raciocínio estão ficando mais valorizadas.

Para começar, gráfico nada mais é do que a representação visual de informações e valores numéricos de modo a facilitar a visualização deles. Dentre os tipos mais utilizados estão o de colunas, linhas, pizza e áreas.

A seguir, vamos ver o melhor jeito de aprender a interpretar gráficos, que é a resolução de exercícios.

Exemplo 1:

(ENEM-2005) No gráfico abaixo, mostra-se como variou o valor do dólar, em relação ao real, entre o final de 2001 e o início de 2005. Por exemplo, em janeiro de 2002, um dólar valia cerca de R$ 2,40.

Durante esse período, a época em que o real esteve mais desvalorizado em relação ao dólar foi no

a) final de 2001
b) final de 2002
c) início de 2003
d) final de 2004
e) início de 2005

Solução:

A valorização do real em relação a moedas estrangeiras significa que o valor das moedas estrangeiras diminuíram a preço em real. Logo, a desvalorização do real, segue o princípio inverso, quer dizer que as moedas estrangeiras estão mais caras a preços em real. Pelo gráfico, observa-se que no final de 2002 é o momento em que o dólar esteve mais caro, e, por consequência, é o período em que o real esteve mais desvalorizado em relação ao real.

 

Exemplo 2:

(ENEM-2009) A suspeita de que haveria uma relação causal entre tabagismo e câncer de pulmão foi levantada pela primeira vez a partir de observações clínicas. Para testar essa possível associação, foram conduzidos inúmeros estudos epidemiológicos. Dentre esses, houve o estudo do número de casos de câncer em relação ao número de cigarros consumidos por dia, cujos resultados são mostrados no gráfico a seguir.

De acordo com as informações do gráfico,

A) o consumo diário de cigarros e o número de casos de câncer de pulmão são grandezas inversamente proporcionais.
B) o consumo diário de cigarros e o número de casos de câncer de pulmão são grandezas que não se relacionam.
C) o consumo diário de cigarros e o número de casos de câncer de pulmão são grandezas diretamente proporcionais.
D) uma pessoa não fumante certamente nunca será diagnosticada com câncer de pulmão.
E) o consumo diário de cigarros e o número de casos de câncer de pulmão são grandezas que estão relacionadas, mas sem proporcionalidade.

Solução:

Apesar de haver uma relação de aumento de casos de câncer  com o aumento de número de cigarros consumidos diariamente – como observado nos intervalos 0 a 1, 14 a 15 e 24 a 25 –  não se pode afirmar que há proporcionalidade, uma vez que não se alteram os índices entre os intervalos de 1 a 14 e 15 a 24 no número de cigarros consumidos diariamente.

 

Exemplo 3:

(ENEM-2009) O gráfico a seguir mostra a evolução, de abril de 2008 a maio de 2009, da população economicamente ativa para seis Regiões Metropolitanas pesquisadas.

Disponível em: www.ibge.gov.br.
Considerando que a taxa de crescimento da população economicamente ativa, entre 05/09 e 06/09, seja de 4%, então o número de pessoas economicamente ativas em 06/09 será igual a

A) 23.940.
B) 32.228.
C) 920.800.
D) 23.940.800.
E) 32.228.000.

Solução:

Primeiro destaca-se a informação o dado de 05/09. Como os números da população economicamente ativa estão em mil pessoas, deve-se multiplicar por 1000. Logo, 23.020 x 1.000 = 23.020.000. Supondo que haja um aumento de 4% em 06/09, pode-se multiplicar por 1,04 (conforme visto no conteúdo de porcentagem). 23.020.000 x 1,04 = 23.940.800.

 

Exemplo 4:

(ENEM-2012) O gráfico mostra a variação da extensão média de gelo marítimo, em milhões de quilômetros quadrados, comparando dados dos anos 1995, 1998, 2000, 2005 e 2007. Os dados correspondem aos meses de junho a setembro. O ártico começa a recobrar o gelo quando termina o verão, em meados de setembro. O gelo do mar atua como o sistema de resfriamento da Terra, refletindo quase toda a luz solar de volta ao espaço. águas de oceanos escuros, por sua vez, absorvem a luz solar e reforçam o aquecimento do ártico, ocasionando derretimento crescente do gelo.

Com base no gráfico e nas informações do texto, é possível inferir que houve maior aquecimento global em 1995

a) 1995.       b) 1998.       c) 2000.       d) 2005.       e) 2007.

Solução:

 Conforme o texto afirma, o gráfico mostra a variação da extensão de gelo. Quanto mais próximo da base está o traçado, menor é a quantidade de gelo e, por consequência, maior é o aquecimento global. Pela análise do gráfico, podemos observar que a menor extensão de gelo encontra-se em 2007, logo, também é o período em que houve maior aquecimento global.

Estudante de Economia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.
COMPARTILHE!

Guilherme D.

Estudante de Economia na Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Gostou? Deixe uma resposta!