Os modelos atômicos de Dalton e Thomson

O Modelo de Dalton (Bola de bilhar)

Na Grécia Antiga, muitos filósofos procuraram explicar a constituição do universo. A resposta que mais se aproximou da atual concepção da estrutura da matéria foi a de Demócrito e Leucipo. Eles afirmavam que o “elemento primordial” de todas as coisas, inclusive da alma humana, era o átomo, uma partícula indivisível. Por esta razão, eles ficaram conhecidos como atomistas.

Modelo de Dalton (Bola de bilhar)
No início do século 19, o professor e químico britânico John Dalton (1766-1844) retomou a antiga ideia imaginada por aqueles filósofos gregos e propôs um modelo atômico que explicava a estrutura da matéria. Baseando-se nas leis ponderais desenvolvidas por Lavoisier e Proust, Dalton propôs que:

Todo e qualquer tipo de matéria é formado por partículas indivisíveis, denominadas átomos.

Segundo Dalton, o átomo seria uma esfera perfeita, extremamente pequena, maciça (sem cavidades), indivisível, homogênea e eletricamente neutra. Em decorrência de algumas dessas características, o seu modelo ficou conhecido como bola de bilhar.

Ele também formulou os seguintes postulados:

  • Todos os átomos de um determinado elemento são idênticos.
  • Os átomos de elementos diferentes possuem massas diferentes.
  • Um composto é formado por uma combinação específica de átomos de elementos diferentes.
  • Em uma reação química, os átomos não são criados ou destruídos. Eles apenas se reorganizam para formar novas substâncias.

O modelo de Dalton não explicava perfeitamente alguns fenômenos e propriedades físico-químicas. Por isso, surgiram outros modelos com o passar do tempo.

O Modelo de Thomson (Pudim de passas)

O Modelo de Thomson (Pudim de passas)

Dalton imaginou o átomo como sendo uma partícula indivisível, entretanto Joseph John Thomson (1856-1940), no final do século 19, descobriu o elétron, uma partícula subatômica, e determinou suas principais propriedades. Thomson, após investigar os raios catódicos, afirmou que os elétrons (representados por e) eram parte constituinte de todos os átomos e que possuíam massa e carga negativa. Thomson propôs, então, um novo modelo atômico. Segundo ele, o átomo seria uma esfera gelatinosa de carga positiva com elétrons suspenso nela. Seu modelo ficou conhecido como pudim de passas, no qual as passas seriam os elétrons.

O Modelo de Thomson (Pudim de passas)

O Modelo de Thomson (Pudim de passas)

Este modelo, no entanto, foi derrubado pelo de Rutherford, que estudaremos no próximo post.

Sou Farmacêutica formada pela UFMG e Mestre em Química pela mesma Instituição. Lecionei matérias relacionadas à Química para Cursos Técnicos e Superiores.
COMPARTILHE!

Débora Barbosa

Sou Farmacêutica formada pela UFMG e Mestre em Química pela mesma Instituição. Lecionei matérias relacionadas à Química para Cursos Técnicos e Superiores.

Gostou? Deixe uma resposta!