PRÉ HISTÓRIA

A Pré-história tem seu ponto de partida com o surgimento do homem na Terra em torno de 600.000 a.C. e vai até a invenção da escrita mais ou menos 4.000 a.C., segundo a divisão clássica da história (segmentação muito criticada pela historiografia atual). Tal divisão, facilita nossa percepção e localização desse período na “linha do tempo”, além de ser uma expressão universalmente conhecida.

Subdividimos a Pré-história em duas partes: Paleolítico (paleo = antiga e litos = pedra) ou período da Pedra Lascada que vai aproximadamente de 600.000 a.C. até 10.000 a.C., e o Neolítico (neo = novo) ou período da Pedra Polida, que vai do fim do Paleolítico até 4.000 a.C.. Entre essas eras temos o mesolítico, época que marca a passagem de período ao outro.

A paleontologia e arqueologia estudam os vestígios e fósseis dos homens desse tempo e utilizam como fontes, a fim de obter um maior entendimento dos nossos ancestrais.

Evolução do Homem - História

Há 4 milhões de anos, surgiu na África o primeiro tipo de hominídeo, os Australopithecus, diferiam dos demais primatas por serem bípedes e terem uma postura ereta. Alguns inclusive eram capazes de produzir ferramentas, evidenciado por inúmeros achados arqueológicos. Pouco a pouco os hominídeos evoluem, passando pelo Homo erectus, que modifica-se até chegar ao Homo sapiens.

Paleolítico 

Coletores e caçadores - PaleolíticoColetores e caçadores eram os seres humanos no Paleolítico. Ou seja extraiam seus alimentos da natureza sem a necessidade de produzi-los, por consequência a maioria era nômade. Manuseavam ferramentas rudimentares confeccionadas na maioria das vezes de lascas de pedras, ossos ou madeira e utilizavam peles de animais para se protegerem do frio. É nesse período que o homem domina o fogo, talvez o fator de maior importância do Paleolítico. Com essas mudanças o homem passa a usufruir e dominar a natureza, sempre a seu favor. Logo, a necessidade de organizar-se socialmente surge: sem essa organização e cooperação mútua o homem não seria capaz de caçar animais de grande porte ou de defender-se de outros grupos.

O Homem de Neandertal (primeiro grupo de Homo sapiens), datado aproximadamente de 100 mil anos atrás, já demonstrava indícios de uma linguagem articulada. Nessa etapa ocorre um grande desenvolvimento cultural, “surgindo” o Homem de Cro-Magnon, que armazenava a experiência de seus ancestrais.

As principais manifestações do Paleolítico ocorrem através de: entalhes em pedras, pinturas pinturas rupestres paleolíticorupestres e modelagens em barros. Alguns estudiosos acreditam que essas manifestações artísticas precediam os momentos de caça, como uma espécie de rito mágico que aumentava as chances de sucesso; pois geralmente ilustravam animais que seriam caçados.

Com o fim da ultima era glacial, aproximadamente há 10.000 a.C., o planeta atinge as condições geográficas dos dias atuais, culminando na eclosão de muitos vales de rios, como por exemplo os rios Tigre e Eufrates, os quais as cheias periódicas permitiam a sobrevivências no local. Dessa maneira, muitos grupos deixaram de ser caçadores/coletores e deram inicio ao cultivo da terra e domesticação de animais. O abandono da vida nômade, cultivo dos alimentos e a domesticação dos animais dá inicio ao período Neolítico.

Neolítico

Cerâmica - Neolítico

A partir do momento que o homem adotou métodos mais sofisticados de criação e cultivo, inicia-se também a vida em sociedade, visto que era necessário um grupo de pessoas para dividir as tarefas. Diagnósticos arqueológicos denotam que essas mudanças ocorreram primeiramente na região do Oriente médio (Palestina, Irã, Iraque, Síria e Líbano).

Todos trabalhavam para o grupo e o fruto do trabalho era dividido igualmente, portanto não havia divisão social. Porém havia uma divisão sexual das atividades. As mulheres confeccionavam cestos, cuidavam dos filhos e da lavoura. Ao passo que os homens eram responsáveis pela criação de animais e construção de casas.

Durante o Neolítico a cerâmica passa a ser produzida, representando grande desenvolvimento para a época. Agora, era possível armazenar e cozinhar alimentos. Para se defender, começaram a surgir grupos sociais mais complexos, como as tribos.

Nota-se neste período, que a maioria dos grupos praticava culto aos mortos. Descoberta que é feita devido a escavações de sítios arqueológicos, onde foi encontrado várias tumbas, indicando “preocupação” desses grupos com a vida após a morte. Muitos também já cultuavam deuses, principalmente a deusa da fertilidade, almejando melhores colheitas.

No final do período Neolítico, inicia-se a utilização dos metais. Ou melhor, os seres humanos abandonam as ferramentas mais rústicas e passam a utilizar o cobre. Esta era fica conhecida como Idade dos metais. Origina-se uma nova função social; o artesão. A principio os metais eram fundidos a frio, depois passaram a ser fundidos ao fogo, para fazer instrumentos e armas. Nesse “instante” emergem vários povos orientais e sedentários, com formas primitivas de governo. Dá-se o início a civilização.

Londrinense, 22 anos, graduando de História pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Além da história, possui uma enorme admiração por astronomia e assuntos relacionados ao universo.
COMPARTILHE!

Lucas Valle

Londrinense, 22 anos, graduando de História pela Universidade Estadual de Londrina (UEL). Além da história, possui uma enorme admiração por astronomia e assuntos relacionados ao universo.

Um comentário em “PRÉ HISTÓRIA

Gostou? Deixe uma resposta!