Zonas climáticas e ambientes terrestres

O conteúdo sobre As Zonas Climáticas e ambientes terrestres aborda a área da climatologia. Este tema é importante para entender a característica das zonas climáticas e assuntos mais relevantes.

Temos três principais zonas climáticas, a saber: zona polar, zona temperada e zona tropical. Essas zonas se diferenciam em si e é relevante saber diferencia-las, pois suas características determinam climaticamente sua localidade.

Tipo de zona climática Polar Temperada Tropical
Grau de latitude Alta latitude Média latitude Baixa latitude
Estações do ano Duas estações: Inverno rigoroso (média de -40º) e verão brando (média até 10ºC) Quatro estações do ano bem definidas Duas estações do ano: inverno (seco) e verão (chuvoso)
Índice de pluviosidade (chuva) Baixo Médio Alto no verão e no inverno é seco
Divisões 1. Zona Glacial Ártica e

 

2. Zona Glacial Antártida.

1.          Continental

2.          Oceânico

3.          Mediterrâneo

1.    Equatorial

2.    Tropical típico ou semiúmido,

3.    Tropical de altitude,

4.    Tropical Monçônico,

5.    Tropical semiárido

 

1.   Zona Polar

A primeira zona é a polar que tem como característica geral:

  • Alta latitude (proximidade do 90º N ou 90º S)
  • Inverno rigoroso (média de temperatura em torno de –30°C a –50°C)
  • 6 meses de sol e 6 meses de escuridão
  • Verão brando (a média mensal não ultrapassa 10°C)
  • Ventos fortes
  • Baixo índice pluviométrico

A zona polar é subdivida entre zona glacial ártico (polo norte) e zona glacial antártica (no polo sul) que apresenta algumas diferenças quanto a sua extensão e importância.

A zona glacial ártica, localizada no polo norte, é formada pelo Mar Glacial Ártico, que é uma superfície terrestre congelada. Sua extensão abrange vários locais de diferentes países como: o norte da Rússia, do Canadá, da Finlândia, da Suécia, do Alasca e da Groenlândia e outras ilhas.

Nessa área existe povoamento de tribos esquimós, na América do Norte, e lapões (nos países nórdicos como a Finlândia). Na região do Alasca existe pequenas cidades industriais oriundas do descobrimento de petróleo no Alasca.

A zona glacial Antártica localizada no polo sul é formado por um continente gelado de 4cm de espessura.

Em comparação ao polo norte, a região da antártica é a mais fria por estar localizada mais ao extremo do polo (maior latitude). Outra comparação com o polo norte, é que o polo sul não possui ocupação humana permanente e somente existe cientistas que residem temporariamente na região.

Ainda sobre a não existência de ocupação humana na região é importante destacar o Tratado da Antártida, assinado em 1961 por vários países que acordaram em transformar a região em uma reserva ecológica e de pesquisa, tendo como consequência, um território livre da zona de interesses. Em outras palavras nenhum país é dono da Antártida e todos podem usufruir da região. Este tratado foi renovado em 1991 e tem o término até o ano de 2041.

A relevância dessa área para o desenvolvimento de pesquisa é variada, sendo os principais assuntos sobre a camada de ozônio, sobre o krill, um tipo de crustáceo específico da região e por fim, a biodiversidade de animais e plantas. Vale lembrar que a maioria dos animais, com exceção do pinguim, migram no inverno rigoroso para outras regiões.

Obs: no polo norte é onde vive os ursos polares e no polo sul é onde vive os pinguins.

2.   Zona Temperada

  • Latitude média,
  • Elevada amplitude térmica
  • Quatro estacoes do ano bem definidas (verão, outono, inverno primavera)
  • Mar congela no inverno e descongela na primavera
  • Localização dos países industrializados (é uma coincidência, pois o motivo disso é devido a fatores históricos)
  • Áreas desértica
  • Zonas montanhosas
  • Áreas subtropical (faixa de transição entre o tropical e temperado

Subdivisão:

Tipos Local Característica
Continental Nas planícies centrais da América do Norte, leste e centro da Europa e centro-norte do continente Asiático Verões quentes e secos e inverno com grandes nevadas (temperaturas médias, em janeiro, inferiores a 0°C).

 

Oceânico No litoral da América do Norte, litoral sul do Chile, porção oeste da Europa, da Ásia e Japão Caracteriza-se por chuvas regularmente distribuídas com verões não muito quentes e invernos não muito frios
Mediterrâneo Litoral da Califórnia (EUA) e sul da Europa Verões quentes e secos, e por invernos pouco frios (às vezes ocorrem ondas repentinas de frio) e chuvosos

3.   Zonas tropicais

  • Baixas latitudes,
  • Regiões sujeitas a desertificação
  • Regiões montanhosas
  • Predomínio de duas estações do ano (verão rigoroso e inverno brando)

Todos os países localizados na zona tropical são subdesenvolvidos, logo, economicamente dependentes dos países desenvolvidos. As razões desse subdesenvolvimento são históricas, pois esses países foram colônias de exploração das grandes nações europeias no passado

Tipos Local Característica
Equatorial Toda faixa correspondente à linha do Equador (exemplo, a região Amazônica) Apresenta sempre temperaturas elevadas (médias anuais superiores a 25°C), altos índices pluviométricos (acima de 2000mm) e baixa amplitude térmica
Tropical típico ou semiúmido (o que mais predomina) Brasil Central e grande parte do Continente Africano Sua característica mais marcante é a definição de duas estações do ano: verão mais quente e chuvoso e inverno menos quente e seco. As massas de ar da região tropical são dominadas por massas de ar equatoriais e tropicais (ora úmidas e ora secas) sempre quentes. Apenas no curto inverno ocorre o domínio de massas polares.
Tropical de altitude Regiões mais altas do sudeste brasileiro, e algumas áreas da América do Sul. Como seu próprio nome diz, o clima tropical é suavizado pela altitude (quanto maior a altitude menor a temperatura térmica). No inverno (seco) as temperaturas são mais baixas.
Tropical Monçônico No sul e sudeste do Continente Asiático, fornecendo, inclusive, a denominação de Ásia de Monções para a região, apresenta um mecanismo de ventos monçônicos* bastante peculiar No verão, o Continente Asiático está mais quente que o Oceano Índico (forma-se baixa pressão atmosférica no continente e alta pressão no oceano) e o continente recebe os ventos oceânicos, que, carregados de umidade, provocam chuvas intensas. Durante o inverno, a situação se in ver te, caracterizando o período da estiagem no continente.

 

Tropical semiárido Pode ser definido faixa de transição do tropical para o clima desértico, como o caso do Sahel africano; ou isolado como no Sertão Nordestino brasileiro. Caracteriza-se pelo baixo índice pluviométrico (sempre abaixo de 1000mm), com chuvas mal distribuídas, temperaturas altas e baixa amplitude térmica anual

 

4.   Os desertos

A definição de deserto é a seguinte: região com baixo índice pluviométrico (menos de 250 mm/ano) e elevada amplitude térmica diária e ventos fortes e permanentes.

Característica: regiões desérticas encontram-se tanto em baixas como média latitudes

Altas pressões atmosféricas e massas de ar seco.

Maiores desertos:

Saara (África), Grande Deserto Australiano, Deserto da Arábia, Deserto de Gobi e Kalahari (África)

5.   Altas montanhas

São dobramentos modernos como:

  • Europa: Alpes, Apeninos, Pirineus, Cárpatos, Bálcãs e Cáucaso;
  • América: Cordilheira dos Andes e Montanhas Rochosas;
  • Ásia: Himalaia e Hindukush,
  • África: Cadeia do Atlas na região do Magreb.

As montanhas jovens caracterizam-se pela presença de climas com variação associada aos diferentes de graus de altitudes, pois a temperatura do ar diminui à medida que aumenta a altitude. É comum a existência de neves eternas nos topos das montanhas, onde a queda de neve é superior ao degelo, formando assim as geleiras alpinas ou montanhosas.

 

Clima e tempo

 

Graduado e mestre em Geografia pela Unesp, campus de Presidente Prudente (SP). É atualmente professor de geografia em escolas particulares e públicas e professor de geopolítica em cursinho preparatório para vestibular. Escreve no Geografia no Vestibular e no Educa Help.
COMPARTILHE!

Leandro Nieves

Graduado e mestre em Geografia pela Unesp, campus de Presidente Prudente (SP). É atualmente professor de geografia em escolas particulares e públicas e professor de geopolítica em cursinho preparatório para vestibular. Escreve no Geografia no Vestibular e no Educa Help.

Gostou? Deixe uma resposta!