Zoologia – Fisiologia comparada: excreção e circulação

ZOOLOGIA COMPARADA: EXCREÇÃO E CIRCULAÇÃO

EXCREÇÃO

Nas postagens anteriores vocês viram nas características de cada grupo qual composto nitrogenado era excretado por eles, agora vamos entender o porquê disso.
Os quatro principais compostos nitrogenados excretados pelos animais são amônia, ureia e ácido úrico.
A amônia é proveniente do processo de desaminação de um aminoácido que ocorre no fígado, ou seja, o aminoácido perde o grupo amina, o qual é convertido em amônia. A amônia pode ser transformada em ureia ou em ácido úrico de acordo com a adaptação do grupo.
Entre as substâncias citadas acima, a amônia é a mais tóxica e demanda uma grande quantidade de água para realizar sua diluição, o que é necessário para diminuir sua toxicidade, portanto, para excretar amônia é preciso estar um ambiente com grande disponibilidade de água, como os peixes e larvas de anfíbios. Os animais que eliminam amônia são chamados de amoniotélicos.
Segundo a fila de toxicidade, a ureia é a próxima. Ela é uma substância bem menos tóxica que a amônia e portanto não precisa ser tão diluída, demandando menos água do que essa, podendo ser eliminada em substâncias um pouco mais concentradas. Os animais que eliminam ureia são chamados de ureotélicos, como anfíbios e mamíferos.
O ácido úrico pode ser eliminado em grandes concentrações, por isso é excretado em uma consistência pastosa e branca. É ideal para animais que vivem em ambientes terrestres sem muita disponibilidade de água, afinal, não seria nada vantajoso “desperdiçar” água no processo de diluição de compostos nitrogenados. Os animais que eliminam ácido úrico são chamados de uricotélicos, como aves, repteis e insetos.

CIRCULAÇÃO

A complexidade do sistema circulatório dos animais vai aumentando conforme os grupos vão se derivando. Antes de comparar é necessário definir sangue arterial e venoso. Sangue arterial é aquele rico em gás oxigênio e é proveniente das estruturas respiratórias. Sangue venosos é aquele rico em gás carbônico e é proveniente dos tecidos. Vale ressaltar que não necessariamente o sangue arterial é transportado através de artérias e o venoso, de veias.
A circulação dos vertebrados pode ser classificadas em completa/incompleta e simples/dupla. Circulação completa é aquela em que não há mistura do sangue venoso com o arterial, a incompleta é aquela em que essa mistura ocorre no coração. Circulação simples é aquela em que o sangue passa apenas uma vez pelo coração para completar uma volta no corpo, a dupla é aquela em que o sangue passa duas vezes pelo coração.
Peixes: apresentam coração com duas cavidades, circulação simples e completa.
Anfíbios: apresentam coração com três cavidades, circulação dupla e incompleta.
Répteis: apresentam coração com três cavidades, sendo o ventrículo parcialmente septado, circulação dupla e incompleta, com exceção dos crocodilianos, que apresentam coração com quatro cavidades e circulação incompleta.
Mamíferos e aves: apresentam coração com quatro cavidades, circulação dupla e completa. A diferença é que nos mamíferos a croça da aorta (curvatura) é orientada para a esquerda, nas aves, para a direita.

 

Beatriz tem 19 anos e está em busca de uma vaga no curso de Medicina. Luta por uma Educação de qualidade mais acessível a todos e é por isso que se tornou Colunista de Biologia no EducaHelp.
COMPARTILHE!

Beatriz Silva

Beatriz tem 19 anos e está em busca de uma vaga no curso de Medicina. Luta por uma Educação de qualidade mais acessível a todos e é por isso que se tornou Colunista de Biologia no EducaHelp.

Gostou? Deixe uma resposta!