Zoologia – Moluscos

Moluscos

Os moluscos são enterozoários, triblásticos, celomados, protostômios e dotados de simetria bilateral. Eles possuem sistema nervoso ganglionar, sistema digestório completo, sistema circulatório aberto (com exceção de polvos e lulas que é aberto), realizam respiração pulmonar e branquial e realizam excreção por metanefrídios.

Os moluscos podem ocupam o ambiente aquático, como ostras, caramujos, polvos, ou terrestre úmido, como as lesmas e os caracóis.

O corpo desses animais mole, segmentado e dividido em três partes: cabeça, pé e massa visceral. Eles possuem uma película chamada de manto que é responsável por secretar substâncias que darão origem à concha calcária, a qual tem a função de proteger contra predadores e contra a perda de água. Ela pode ser interna, externa ou ausente. Ostras e mariscos possuem duas estruturas: sifão inalante e sifão exalante, cuja função é permitir, respectivamente, a entrada e saída de água. Polvos e lulas possuem apenas sifão exalante. A movimentação na água pode ser por atividade muscular ou por batimento ciliar.

Os moluscos são divididos em três grandes grupos: gastrópodes, bivalves e cefalópodes. Escolheremos um representante de cada grupo para analisarmos os aspectos reprodutivos.

Os gastrópodes apresentam concha constituída de uma única peça (também conhecidos como univalves). Eles são caracterizados por possuírem um podo (pé musculoso) ligado ao gastro (massa visceral). Os gastrópodes podem realizar respiração pulmonar ou branquial e entre os representantes desse grupo encontram-se as lemas, caracóis e caramujos. O caracol é hermafrodita (monoico) e no momento do acasalamento cada individuo introduz seu pênis na vagina do outro. A fecundação é interna e o desenvolvimento é direto.

Os bivalves possuem concha formada por duas peças e realizam respiração branquial. Eles são animais filtradores e sésseis. Entre os representantes desse grupo encontram-se as ostras e mariscos. A formação de pérolas em ostras se dá quando alguma partícula se aloja entre a concha e o manto, assim inicia-se o processo de fagocitose em que o manto começa a secretar camadas de carbonato de cálcio ao redor da partícula, formando assim a pérola. Ostras e mariscos são dioicos. O macho libera espermatozoides pelo sifão exalante e estes são recebidos pelo sifão inalante de alguma fêmea que esteja nas proximidades. Os ovos são liberados no ambiente e viram larvas nadantes. A fecundação é interna e o desenvolvimento é indireto.

Os cefalópodes possuem um manto musculoso recobrindo a massa visceral e um par de olhos semelhante ao dos vertebrados. O pé apresenta vários tentáculos. A cavidade do manto possui brânquias, poro excretor, poro reprodutor e ânus. Esses animais também possuem uma estrutura chamada glândula de tinta, que libera um líquido escuro. Seus tentáculos possuem ventosas que auxiliam na fixação em substrato e na captura de presas. Os polvos e lulas são dioicos e para que ocorra a fecundação o macho remove uma bolsa de espermatozoides localizada em seu manto, transferindo-a para o manto da fêmea. A fecundação é interna e o desenvolvimento direto.

Beatriz tem 19 anos e está em busca de uma vaga no curso de Medicina. Luta por uma Educação de qualidade mais acessível a todos e é por isso que se tornou Colunista de Biologia no EducaHelp.
COMPARTILHE!

Beatriz Silva

Beatriz tem 19 anos e está em busca de uma vaga no curso de Medicina. Luta por uma Educação de qualidade mais acessível a todos e é por isso que se tornou Colunista de Biologia no EducaHelp.

3 comentários em “Zoologia – Moluscos

Gostou? Deixe uma resposta!